Header Ads

TJ-PR pede que IML volte a atender vítimas de violência doméstica; 'É necessário a gente fazer um laudo', diz mulher agredida


O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) pediu para que Instituto Médico-Legal (IML) volte a atender vítimas de violência doméstica.
Em março, o IML suspendeu a realização de exames de lesão corporal em todo o estado. O governo estadual disse que a medida é para evitar o avanço da pandemia do novo coronavírus.
Mas, para as vítimas de violência doméstica, a falta de laudos periciais gera insegurança. Os casos de violência doméstica no Paraná aumentaram 8,5% no 1º trimestre de 2020, na comparação com o mesmo período de 2019, de acordo com a Secretaria da Segurança Pública (Sesp).